Os diversos ritos da Igreja Católica

A Santa Igreja Católica possui diversos ritos, que vêm de antigas datas, são todos válidos e santificantes, e demonstram a riqueza da Igreja.

Abaixo, segue uma lista das diversas igrejas particulares que formam a Igreja Católica e seus respectivos ritos:

Ritos Ocidentais – Igreja Católica Latina

* Rito Romano (entenda-se a forma Tridentina,  e não a missa nova, que é totalmente ilegítima)
* Rito Ambrosiano
* Rito Bracarense
* Rito Galicano
* Rito Moçárabe
* Rito dos Cartuxos

Rito Bizantino – É utilizado pelas seguintes Igrejas:

* Igreja Greco-Católica Melquita (1726)
* Igreja Católica Bizantina Grega (1829)
* Igreja Greco-Católica Ucraniana (1595)
* Igreja Católica Bizantina Rutena (1646)
* Igreja Católica Bizantina Eslovaca (1646)
* Igreja Católica Búlgara (1861)
* Igreja Greco-Católica Croata (1611)
* Igreja Greco-Católica Macedónica (1918 )
* Igreja Católica Bizantina Húngara (1646)
* Igreja Greco-Católica Romena unida com Roma (1697)
* Igreja Católica Ítalo-Albanesa (esteve sempre em comunhão com a Igreja Católica)
* Igreja Católica Bizantina Russa (1905)
* Igreja Católica Bizantina Albanesa (1628 )
* Igreja Católica Bizantina Bielorrussa (1596)

Ritos originários de Antioquia – São utilizados pelas seguintes Igrejas:

* Igreja Maronita (união oficial reafirmada em 1182)
* Igreja Católica Siro-Malancar (1930)
* Igreja Católica Siríaca (1781)

Ritos originários da Síria oriental – São utilizados pelas seguintes Igrejas:

* Igreja Caldeia (1692)
* Igreja Católica Siro-Malabar (1599)

Rito Arménio – É utilizado pela Igreja Católica Arménia (1742)

Ritos originários de Alexandria – São utilizados pelas seguintes Igrejas:

* Igreja Católica Copta (1741)
* Igreja Católica Etíope (1846)

fonte: Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_Cat%C3%B3lica), mas com as adaptações necessárias.

Diante da crise atual, a assistência a tais pode ser uma alternativa para quem não possui Missa Tridentina. Isto não quer dizer que os sermões estejam livres de influências modernistas, no que o fiel deve discernir bem. A chamada “missa nova” é um rito bastardo, ilegítimo, que foi inventado no final da década de 1960 com a finalidade de substituir o rito tridentino. Jamais devemos assistir a este rito pois é heretizante e de fontes anticatólicas.

Mudando de assunto, na lista de Igrejas mencionada acima, o número entre parênteses indica a data em que a respectiva Igreja retornou à comunhão com Roma. Percebeu o leitor que todas elas se deram em data anterior ao latrocínio Vaticano II? O que vem a confirmar que não é necessário o ecumenismo suicida desse concílio para atingir a unidade dos cristãos. Muito pelo contrário, as idéias de igualdade religiosa produziram apenas apostasia, abandono da verdadeira Fé, perda de fiéis para as seitas mais esdrúxulas.