Quando as piadas de Joãozinho perdem a graça

Existem algumas piadas de Joãozinho muito engraçadas. Na escola é onde mais apronta. Sua ingenuidade sempre conduz a situações hilárias.

No entanto, quando o Joãozinho em questão não é mais o da ficção, mais sim o Pe Joãozinho, a piada perde a graça. Este senhor está atirando lama no nome da Igreja.

Começou com uma defesa equivocada de seu amigo, Pe Fábio de Melo, a respeito da presença real de Cristo na Eucaristia. Complicou-se tanto na disputa com o Prof. Orlando Fedeli, que teve de abandoná-la. Mui corajosamente, tornou a mencionar o Prof. Orlando… logo depois que ele faleceu! Não respeitou nem o luto nem a memória do professor.

Rebatido, tentou colocar seu diploma de doutor no lugar dos argumentos. Na Idade Média, quando a Luz do Evangelho iluminava mais intensamente as inteligências do que em nossos dias de trevas, somente conseguia se tornar mestre aquele que era capaz de debater e de provar que conhecia realmente o assunto, respondendo a todas as objeções que lhe fossem feitas. E um bom mestre não fugia de uma disputa – eram famosas as disputationes medievais. Hoje, em uma inversão de valores, há doutores que querem usar o título para fugir do debate, mandando um “cala a boca” a todos os que não tem a mesma folha de papel – diploma – que ele.

E depois ele vem citar alguém que concorda com ele, doutor também, claro. Até o fim da Montfort ele chegou a propor. Exemplo do ecumenismo liiindo que o modernismo defende.

Quando estava aparentando que toda a discussão estaria sendo retomada, o que acontece? São apagados, no blog de Pe Joãozinho, todos os artigos relativos ao assunto. Sem explicação alguma.

Este artigo não acrescenta nada ao que os outros blogs já têm denunciado. É apenas a demonstração do meu protesto contra a atitude nada católica de Pe Joãozinho e do que ele está fazendo com o nome da Igreja. Mas, já comecei a assistir os vídeos dele na internet a fim de refutar-lhe. Creio que ele não dará atenção para alguém que não tem doutorado, mas o objetivo é demonstrar para o povo católico o quanto certos padres ensinam exatamente o contrário da doutrina católica. Eu tinha em vista outros temas mais interessantes – tenho lido muito, ultimamente – mas, para não deixar este senhor zombar impune do saudoso Prof. Orlando, vou me unir aos que já estão combatendo o doutor que não gosta de debater com não-doutores.

Um comentário em “Quando as piadas de Joãozinho perdem a graça

  1. […] 1. Agradecemos ao leitor Pedro a indicação do texto do V Concílio de Latrão. […]

Os comentários estão desativados.