Habemus “Papam” Franciscum…

Foi eleito papa o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio.

Primeiro jesuíta e primeiro nascido nas Américas a subir à Cátedra de Pedro, principal competidor de Bento XVI no último conclave… é o que a imprensa anuncia. E também o chamam de conservador, por se opor ao aborto e à promoção do homossexualismo.

No entanto, como eu não o conhecia, fiz algumas pesquisas na Internet, e…

Encontrei, em uma reportagem do ano de 2006, o cardeal Bergoglio participando de um encontro para a “unidade cristã” promovida pela “comunhão renovada de evangélicos no Espírito Santo”. Isto é grave? Então esperem até o final: o cardeal recebeu, de joelhos, uma “benção” dos “pastores” pentecostais!

Ou seja, esperamos mais indiferentismo religioso pela frente.

Podemos, então, dizer em um requintado latim:

Oportet in pugna perseverare, socii!

Ou, em português bem popular:

A luta continua, companheiros!

Continuamos, pois, rezando e trabalhando, sempre fiéis à Igreja, pela plena restauração da Tradição.