12 de Outubro: festa de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, padroeira do Brasil

Neste dia 12 de Outubro, manifesto minha devoção e agradecimento à nossa padroeira. Devoção que todo cristão deveria ter pela Mãe do Salvador, concebida sem pecados, imaculada, sempre virgem Maria, Gratidão porque, em meio a tanta apostasia, o nosso país é um daqueles onde há brava e aguerrida resistência católica contra o modernismo generalizado. Que Ela possa também interceder a Deus por nosso país e por todos os outros que sofrem iguais ameaças de descristianização, e também por aqueles que sofrem a perseguição sangrenta, especialmente, neste momento, na Síria.

Mas não posso deixar de manifestar também o meu desagravo contra a recente entronização de uma “deusa” grega na basílica de Nossa Senhora Aparecida. Certo que a Justiça é uma virtude muito importante e necessária em todos os níveis, inclusive o nacional, que era o objetivo que eles pretendiam manifestar. Acontece que, utilizar um símbolo pagão, e ainda mais entronizado em uma basílica católica, isto só pode ser feito por pessoas que perderam a noção da Fé. Mas podemos esperar o que, depois de um “sem noção” colocar uma bola verde e amarela no altar da basílica de Santa Maria Maior…

O momento é de imprescindível obrigação de trabalhar pela restauração da Tradição, da sacralidade, do reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo, e também de realizar desagravos pelas incontáveis afrontas promovidas pela “igreja” conciliar.