Ai daquele que causa escândalo!

O escândalo é algo tão funesto que Nosso Senhor advertiu “ai daqueles que causam escândalo”. Todos nós temos o dever de nos vigiar para não sermos causa de escândalo. Ainda mais quando estamos vivendo com a Igreja um período de grande provação, é com a atenção redobrada que devemos tratar dos assuntos relativos a essa crise.

Não se admite, nem a um simples leigo, que tente minimizar os males provocados pelos modernistas. Mas, quanto mais alta a hierarquia de alguém dentro da Igreja, tanto maior o seu dever de ser prudente, porque será seguido por muitos. A quantidade enorme de bispos, sacerdotes, religiosos, leigos e institutos inteiros que um dia foram “tradicionais” mas que depois caíram nas mãos da roma apóstata deveriam servir de alerta para qualquer um a fim de que não se sinta induzido a descrever a “igreja” conciliar menos traiçoeira do que ele realmente  é.

Continuar lendo

¡Ay del hombre que causa escándalo!

El escándalo es algo tan funesto que Nuestro Señor ha advertido “¡ay del hombre que causa escándalo”. Todos nosotros tenemos el deber de vigilarnos para que no seamos causa de escándalo. Aún más cuando estamos viviendo con la Iglesia un período de grande probación, es con mucho más atención que debemos tratar de los asuntos relativos a esa crisis.

No se puede admitir, ni siquiera a un simple laico, que intente minimizar los males provocados por los modernistas. Pero, cuanto mas alta la jerarquía que uno tiene dentro de la Iglesia, tanto mayor su deber de ser prudente, porque será seguido por muchos. La enorme cantidad de obispos, sacerdotes, religiosos, laicos e institutos enteros que um día fueron “tradicionales” pero que después han caído en las manos de la roma apóstata deberían servir de alerta a todos para que no se sientan inducidos a describir la “iglesia” conciliar menos pérfida de lo que ella es en realidad.

Continuar lendo

Ninguém faz verdadeiros milagres contra a fé, já que Deus não é testemunha de falsidades

Julgo muito interessante o texto a seguir a fim de esclarecer sobre os falsos milagres. É o comentário de ninguém menos que Santo Tomás de Aquino sobre a Segunda Epístola de São Paulo aos Tessalonicenses, mais especificamente sobre o Anticristo. O texto completo pode ser lido no blog Doctoris Angelici. Abaixo, transcrevo a parte que mais interessa no momento para que não nos deixemos enganar pelos falsos milagres da “igreja” conciliar:

Continuar lendo