Orações e Cânticos

iluminura-ailuminura-biluminura-ciluminura-diluminura-eiluminura-f iluminura-giluminura-iiluminura-jiluminura-liluminura-miluminura-piluminura-qiluminura-r iluminura-s
iluminura-t
iluminura-uiluminura-v

 

 

Clique em uma letra acima para ir para os títulos começados por ela. Os cantos mais antigos e universais estão ordenados pelo título em latim. Os demais, assim como as orações, estão ordenados pelo título em português.

Outras orações e cantos continuarão a ser adicionados. Volte a visitar esta página daqui a algum tempo.

Apesar de o latim não possui acentos, estes estão sendo acrescentados aos textos a fim de auxiliar na pronúncia.

“…quem reza, certamente se salva e quem não reza,
certamente será condenado. Todos os bem-
aventurados, exceto as crianças, salvaram-se pela
oração. Todos os condenados se perderam, porque
não rezaram. Se tivessem rezado, não se teriam
perdido. E este é e será o maior desespero no inferno:
o poder ter alcançado a salvação com facilidade,
pedindo a Deus as graças necessárias. E, agora, esses
miseráveis não têm mais tempo de rezar.”
(Santo Afonso Maria de Ligório)

iluminura-a

 

 

(Retorna ao início da página)

Adoro te devote

Adóro te devóte, latens Déitas,
Quae sub his figúris vere látitas:
Tibi se cor meum totum súbiicit,
Quia te contémplans totum déficit.

Visus, tactus, gustus in te fállitur,
Sed audítu solo tuto créditur.
Credo, quidquid dixit Dei Fílius:
Nil hoc verbo Veritátis vérius.

In cruce latébat sola Déitas,
At hic latet simul et humánitas;
Ambo tamen credens atque cónfitens,
Peto quod petívit latro paénitens.

Plagas, sicut Thomas, non intúeor;
Deum tamen meum te confíteor.
Fac me tibi semper magis crédere,
In te spem habére, te dilígere.

O memoriále mortis Dómini!
Panis vivus, vitam práestans hómini!
Praesta meae menti de te vívere.
Et te illi semper dulce sápere.

Pie pellicáne, Iesu Dómine,
Me immúndum munda tuo sánguine.
Cuius una stilla salvum fácere
Totum mundum quit ab omni scélere.

Iesu, quem velátum nunc aspício,
Oro fiat illud quod tam sítio;
Ut te reveláta cernens fácie,
Visu sim beátus tuae glóriae. Amen.

Adoro-Vos com devoção, Divindade oculta,
que de fato vos escondeis sob estas aparências.
A Vós meu coração por inteiro se sujeita por inteiro
e desfalece ao Vos contemplar.

A vista, o tato e o gosto não Vos alcançam,
mas só com o ouvir firmemente eu creio.
Creio em tudo o que disse o Filho de Deus,
nada mais verdadeiro do que o Verbo da Verdade.

Na cruz estava oculta somente a Divindade,
mas aqui se esconde também a humanidade.
Eu, porém, crendo e confessando ambas,
peço-Vos o que pediu o ladrão arrependido.

Assim como Tomé, também eu não vejo as chagas,
mas confesso, Senhor, que sois o meu Deus;
fazei-me crer sempre mais em Vós,
ter mais esperança em Vós, e amar-Vos mais.

Ó memorial da morte do Senhor,
Pão vivo que dais vida ao homem,
fazei que meu pensamento sempre de Vós viva,
e que sempre lhe seja doce este saber.

Piedoso pelicano, Senhor Jesus,
lava-me a mim, imundo, com Vosso sangue,
do qual uma só gota já pode salvar
o mundo todo de qualquer pecado.

Jesus, a quem agora vejo sob véus,
peço-te que se cumpra o que mais anseio:
que vendo o Vosso rosto descoberto,
seja eu feliz contemplando a Vossa glória. Amém.


Agnus Dei

Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
Miserére nobis.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
Miserére nobis.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
Dona nobis pacem.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
Tende piedade de nós.Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
Tende piedade de nós.Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
Dai-nos a paz.

 

Alma Redemptoris mater

Alma Redemptoris mater
Quae pervia caeli porta manes
Et Stella Maris
Succurre cadenti
Surgere qui curat populo

Tu quae genuisti
Natura mirante
Tuum sanctum Genitorem
Virgo prius, ac posterius
Gabrielis ab ore
Sumens illud Ave
Peccatorum miserere.

Doce mãe do Redentor
que permanece, do céu, uma porta aberta
e estrela do mar
ajuda teu povo caído
que quer se levantar.

Tu que destes à luz
com toda natureza admirando
teu Santo Criador
Virgem antes e depois
de receber aquela saudação
da boca de São Gabriel
tende piedade de nós pecadores.


Angelus

V. Angelus Domini nuntiavit Mariae;
R. Et concepit de Spiritu Sancto.
Ave Maria, (…)
V. Ecce ancilla Domini.
R. Fiat mihi secundum verbum tuum.
Ave Maria, (…)
V. Et Verbum caro factum est.
R. Et habitavit in nobis.
Ave Maria, (…)
V. O Anjo do Senhor Anunciou a Maria
R. E Ela concebeu do Espírito Santo.
Ave Maria, (…)
V. Eis a serva do Senhor:
R. Faça-se em mim segundo a Vossa palavra.
Ave Maria, (…)
V. E o Verbo se fez carne:
R. E habitou entre nós.
Ave Maria, (…)

 

A nós descei, Divina Luz!

A nós descei, Divina Luz!
A nós descei, Divina Luz!
Em nossas almas acendei
O amor, o amor de Jesus!
Em nossas almas acendei
O amor, o amor de Jesus!

Vinde, Santo Espírito, e do céu mandai
Luminoso raio, luminoso raio!
Vinde, Pai dos pobres, doador dos dons
Luz dos corações, luz dos corações!
Grande defensor, em nós habitai
E nos confortai, e nos confortai!
Na fadiga, pouso; no ardor, brandura
E na dor, ternura, e na dor, ternura!

Ó Luz venturosa, divinais clarões
Encham os corações, encham os corações!
Sem um tal poder, em qualquer vivente
Nada há de inocente, nada há de inocente!
Lavai o impuro e regai o seco
Sarai o enfermo, sarai o enfermo!
Dobrai a dureza, aquecei o frio
Livrai do desvio, livrai do desvio!

Aos fiéis que oram, com vibrantes sons
Dai os sete dons, dai os sete dons!
Dai virtude e prêmio, e no fim dos dias
Eterna alegria, eterna alegria!
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

 

A treze de Maio

A treze de maio na cova da Íria
No céu aparece a Virgem Maria.

Ave, ave, ave Maria
Ave, ave, ave Maria

A três pastorinhos cercada de luz
Visita Maria, mãe de Jesus.

A virgem nos manda o terço rezar
Assim diz “meus filhos, vos hei de salvar”.

E quer penitência a Ela convida
Perdão não teremos, sem mudarem de vida.

Veste com modéstia, com muito pudor
Olhai como veste a mãe do Senhor.

Vivamos cristãos sem mancha e labéu
Que a Virgem nos guie a todos ao céu.

 

Ave Maria

Ave Maria, gratia plena, Dominus tecum.
Benedicta tu in mulieribus, et benedictus fructus
ventris tui, Jesus.
Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatoribus, nunc et in hora mortis nostrae. Amen.
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco.
Bendita sois vós entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores,
agora e na hora de nossa morte. Amém.

 

Ave, Regina caelorum

Ave, Regina caelorum,
Ave, Domina Angelorum:
Salve, radix, salve, porta,
Ex qua mundo lux est orta.

Gaude, Virgo gloriosa,
Super omnes speciosa,
Vale, o valde decora,
Et pro nobis Christum exora.

V. Dignare me laudare te, Virgo sacrata.
R. Da mihi virtutem contra hostes tuos.

Ave, Rainha dos Céus,
Ave, Senhora dos Anjos.
Salve raiz, salve porta
Por onde a luz entrou no mundo

Exulta, Virgem gloriosa,
acima de todas a mais formosa.
Eu vos saúdo, ó grande formosura.
E rogai a Cristo por nós.

V. Dignai-vos aceitar meus louvores, Virgem santa.
R. E dai-me força contra vossos inimigos.

 

Ave verum Corpus

Ave verum Corpus natum
De Maria Virgine:
Vere passum, immolatum
In cruce pro homine:
Cuius latus perforatum
Fluxit aqua et sanguine:
Esto nobis praegustatum
Mortis in examine.
O Iesu dulcis! O Iesu pie!
O Iesu Fili Mariae. Amen.
Ave, verdadeiro corpo
nascido da Virgem Maria.
Que para o homem verdadeiramente
padeceu e foi imolado na cruz.
De cujo lado trespassado
manou água e sangue.
Sede para nós alimento
na hora terrível da morte.
Ó Jesus doce! Ó Jesus piedoso!
Ó Jesus, filho de Maria. Amém.

 

iluminura-b

 

 

(Retorna ao início da página)

Bendita e louvada seja

Bendita e louvada seja, no céu, a divina luz.
E nós, também na terra, louvemos a Santa Cruz!

Os céus cantam a vitória de nosso Senhor Jesus.
Cantemos nós igualmente, louvores à Santa Cruz!

Humildes e confiantes, levemos a nossa cruz.
Seguindo sublime exemplo de nosso Senhor Jesus!

Cordeiro Imaculado, por todos morreu Jesus.
Pagando as nossas culpas, é Rei pela sua Cruz!

É arma em qualquer perigo, é raio de eterna luz.
Bandeira vitoriosa, o Santo sinal da Cruz!

Ao povo, aqui reunido, dai graça, perdão e luz!
Salvai-nos ó Deus clemente, em nome da Santa Cruz!

 

iluminura-c

 

 

(Retorna ao início da página)

Cantemos a Jesus Sacramentado

Cantemos a Jesus Sacramentado, Cantemos ao Senhor. Deus está aqui! Dos Anjos adorado, adoremos a Cristo Redentor.

Refrão: Glória a Cristo Jesus. Céus e terra, bendizei ao Senhor. Louvor e glória a Ti, ó Rei da glória. Amor pra sempre a Ti, ó Deus de Amor.

Unamos nossa voz à dos cantores do Coro Celestial! Deus está aqui! Ao brilho dos altares, exaltemos com gozo celestial!

Jesus ascende em nós a viva chama, do mais fervente amor. Deus está aqui! Está porque nos ama, como Pai, amigo e benfeitor!

 

Coração Santo, Tu reinarás

Coração Santo, Tu reinarás; Tu, nosso encanto, sempre serás!
Coração Santo, Tu reinarás; Tu, nosso encanto, sempre serás!

Jesus amável, Jesus piedoso,
Pai amoroso, frágua de amor!
Aos Teus pés venho, se Tu me deixas,
Sentidas queixas, humilde expor!

Divino Peito, que amor inflama
Em viva chama, de Eterna Luz!
Porque até em sempre, reconcentrada
Não adorada, Doce Jesus!

Correi, cristãos, vinde adorar,
Vinde louvar, o Bom Jesus!
Com grande ardor, rendei-lhes preitos
Com os eleitos, na Eterna Luz!

Divino Sol, espanca a treva,
Que já longeva, o mundo envolve;
Aos pecadores, aos ignorantes,
Que andam errantes, Teus olhos volve!

Estende às almas, Teu suave fogo,
E tudo logo, se inflamará!
Mais tempo a terra, no mal sumida,
Empedernida, não ficará!

Por estas chamas, de Amor benditas,
Nunca permitas, ao mal reinar!
Ao Brasil chegue, Tua caridade,
Que ele em verdade, Te saiba amar!

Divino Peito, onde se inflama,
A doce chama da caridade;
Não a conserves reconcentrada,
Mas dilatada, na Cristandade!

 

Credo Apostólico

Credo in Deum Patrem omnipotentem, Creatorem caeli et terrae. Et in Iesum Christum, Filium eius unicum, Dominum nostrum, qui conceptus est de Spiritu Sancto, natus ex Maria Virgine, passus sub Pontio Pilato, crucifixus, mortuus, et sepultus, descendit ad inferos, tertia die resurrexit a mortuis, ascendit ad caelos, sedet ad dexteram Dei Patris omnipotentis, inde venturus est iudicare vivos et mortuos. Credo in Spiritum Sanctum, sanctam Ecclesiam catholicam, sanctorum communionem, remissionem peccatorum, carnis resurrectionem, vitam aeternam. Amen. Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra; E em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo. Nasceu de Virgem Maria; Padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; Desceu aos infernos, ressuscitou ao terceiro dia; Subiu ao Céu, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.

 

Credo Niceno-constantinopolitano

 Credo in unum Deum, Patrem onipotentem factorem coeli et terrae, visibilium omnium et invisibilium. Et in unum Dominum, Jesum Christum, Filium Dei unigenitum, et ex Patre natum ante omnia saecula. Deum de Deo, lumen de lumine, Deum verum de Deo vero, genitum, non factum, consubstantialem Patri, per quem omnia facta sunt. Qui propter nos homines et propter nostram salutem, descendit de coelis et incarnatus est de Spiritu Sancto ex Maria Virgine et homo factus est. Crucifixus etiam pro nobis, sub Pontio Pilato, passus et sepultus est. Et ressurrexit tertia die secundum scripturas et ascendit in coelum, sedet ad dexteram Patris. Et iterum venturus est cum gloria judicare vivos et mortuos cujus regni non erit finis. Et Spiritum Sanctum Dominum et vivificantem qui ex Patre Filioque procedit. Qui cum Patre et Filio simul adoratur et conglorificatur, qui locutus est per prophetas. Et unam, sanctam, catholicam et apostolicam Ecclesiam. Confiteor unum baptismum in remissionem peccatorum. Et expecto ressurrectionem mortuorum et vitam venturi saeculi. Amen. Creio em um só Deus, Pai onipotente, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis. E
em um Senhor, Jesus Cristo, filho unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos.Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus
verdadeiro, gerado, não criado, consubstancial ao Pai, por quem tudo foi feito. O qual, por nós homens e por nossa salvação, desceu dos céus e se incarnou pelo Espírito Santo, de Maria Virgem e se fez
homem.Também por nós foi crucificado, sob Pôncio
Pilatos, padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao
terceiro dia segundo as escrituras e subiu ao Céu,
onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir em sua glória julgar os vivos e mortos, cujo reino não terá fim. Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida e que procede do Pai e do Filho. Que com o Pai e o Filho é adorado e glorificado, ele que falou pelos profetas. Creio na Igreja, una, santa, católica e
apostólica. Professo um só batismo para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há de vir. Amém.

 

iluminura-d

 

 

(Retorna ao início da página)

Dai-nos a bênção, ó mãe querida

Refrão: Dai-nos a bênção, ó mãe querida,
Nossa Senhora Aparecida.
Dai-nos a bênção, ó mãe querida
Nossa Senhora Aparecida.

Sob esse manto do azul do céu,
Guardai-nos sempre no amor de Deus.

Eu me consagro ao vosso amor,
Ó mãe querida do Salvador.

Sois nossa vida, sois nossa luz,
Ó mãe querida do meu Jesus.

 

De Profundis

De profundis clamavi ad te, Domine;
Domine, exaudi vocem meam. Fiant aures tuæ intendentes in vocem deprecationis meæ.
Si iniquitates observaveris, Domine, Domine, quis sustinebit?
Quia apud te propitiatio est; et propter legem tuam sustinui te, Domine.
Sustinuit anima mea in verbo ejus: Speravit anima mea in Domino.
A custodia matutina usque ad noctem, speret Israël in Domino.
Quia apud Dominum misericordia, et copiosa apud eum redemptio.
Et ipse redimet Israël ex omnibus iniquitatibus ejus
Das profundezas clamo a Vós, Senhor;
Ouvi meu grito! Que vossos ouvidos estejam atentos
ao meu clamor!
Se levais em conta nossas iniquidades, Senhor, quem poderá subsistir?
Mas em Vós se encontra o perdão; e por causa da vossa lei, esperei em Vós, Senhor.
Minha alma esperou, confiada na Vossa palavra:
Minha alma esperou no Senhor.
Do alvorecer ao anoitecer, espere, Israel, no Senhor.
Pois no Senhor se encontra a misericórdia, e há nele redenção em abundância;
Ele vai resgatar Israel de todas suas iniquidades.

 

Doxologia maior – ver Credo


Doxologia menor – ver Glória ao Pai


Deus de Amor, nós te adoramos neste Sacramento

Deus de Amor, nós te adoramos neste Sacramento,
Corpo e Sangue que fizeste nosso alimento.
És o Deus escondido, vivo e vencedor.
A teus pés depositamos todo nosso amor.

Meus pecados redimistes sob a Tua Cruz,
Com Teu Corpo e com Teu Sangue, ó Senhor Jesus!
Sobre os nossos altares, Vítima sem par,
Teu Divino sacrifício queres renovar.

No Calvário se escondia Tua Divindade,
Mas aqui também se esconde tua humanidade:
Creio em ambas e peço, como o bom ladrão,
No Teu Reino, eternamente, Tua Salvação.

Creio em Ti ressuscitado, mais que São Tomé.
Mas aumenta na minh’alma o poder da fé.
Guarda a minha esperança, cresce o meu amor.
Creio em Ti ressuscitado, meu Deus e Senhor!

Ó Jesus que nesta vida pela fé eu vejo,
Realiza, eu Te suplico, este meu desejo:
Ver-Te, enfim, face a face, meu Divino Amigo,
Lá no Céu, eternamente, ser feliz Contigo.

 

iluminura-e

 

 

(Retorna ao início da página)

Eu te adoro, Hóstia divina

Refrão:
Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!

Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!
És dos Anjos o suspiro,
És dos homens glória e honor.

Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!
És dos fortes a doçura,
És dos fracos o vigor.

Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!
És na vida alento e força,
És na morte o defensor.

Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!
És na terra fiel amigo,
És do Céu, feliz penhor.

Eu te adoro, Hóstia divina,
Eu te adoro, Hóstia de amor!
És meu Deus, excelso e grande,
És dos séculos, o Senhor.

 

iluminura-f

 

 

(Retorna ao início da página)

Oração de Fátima

O pie Jesus, dimitte nobis debita nostra, libera nos ab igne inferni, perduc in caelum omnes animas,
praesertim eas, quae misericordiae tuae maxime
indigent.
Ó meu bom Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, e socorrei principalmente aquelas que mais precisarem.

 

iluminura-g

 

 

(Retorna ao início da página)

Glória a Jesus na Hóstia santa

Glória a Jesus na Hóstia santa
Que se consagra sobre o altar
E aos nossos olhos se levanta
Para o Brasil abençoar!

Refrão:
Que o Santo Sacramento,
Que é o próprio Cristo Jesus,
Seja adorado e seja amado
Nesta terra de Santa Cruz!
Seja adorado e seja amado
Nesta terra de Santa Cruz!

Glória a Jesus, prisioneiro
Do nosso amor a esperar,
Lá no Sacrário, o dia inteiro,
Que o vamos todos procurar!

Glória a Jesus, Deus escondido,
Que, vindo a nós na comunhão,
Purificado, enriquecido
Deixa-nos sempre o coração!

Glória a Jesus, que ao rico, ao pobre
Se dá na Hóstia em alimento
E faz do humilde e faz do nobre
Um outro Cristo, em tal momento!

Glória a Jesus Sacramentado,
Que vai ao enfermo visitar
E deixa-o sempre confortado
No seu amor a confiar!

Glória a Jesus na Eucaristia,
No sacramento do amor!
Longe de nós toda heresia,
Que à nossa fé se queira opor!

Glória a Jesus na Eucaristia,
Cantemos todos sem cessar!
Certos também que de Maria
Bençãos a pátria há-de ganhar.

 

Glória

Glória Patri, et Fílio, et Spiritui Sancto. Sicut erat in
princípio, et nunc et semper, et in saécula
saeculórum. Amen.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim
como era no princípio, agora e sempre, e pelos
séculos dos séculos. Amém.


Gloria in Excelsis Deo

Glória in excélsis Deo et in terra pax homínibus bonae voluntátis.
Laudámus te, benedícimus te, adorámus te,
glorificámus te, grátias ágimus tibi propter magnam glóriam tuam, Dómine Deus, Rex caeléstis, Deus Pater omnípotens.
Dómine Fili unigénite, Jesu Christe, Dómine Deus, Agnus Dei, Fílius Patris, qui tollis peccáta mundi, miserére nobis; qui tollis peccáta mundi, súscipe deprecatiónem nostram. Qui sedes ad déxteram Patris, miserére nobis. Quóniam tu solus Sanctus, tu solus Dóminus, tu solus Altíssimus, Jesu Christe, cum Sancto Spíritu, in glória Dei Patris. Amen
Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade.
Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças, por vossa imensa glória.
Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais sentado à direita do Pai, tende piedade de nós. Porque só Vós sois Santo; só Vós, Senhor; só Vós, Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.Amém.

 

iluminura-i

 

 

(Retorna ao início da página)

In Paradisum

In Paradisum deducant te Angeli;
in tuo adventu suscipiant te Martyres,
et perducant te in civitatem sanctam Jerusalem.
Chorus Angelorum te suscipiat,
et cum Lazaro quondam paupere,
aeternam habeas requiem.
Que os anjos te levem ao Paraíso,
na tua chegada, recebam-te os mártires,
e te conduzam à cidade santa de Jerusalém.
O coro dos anjos te receba, e com Lázaro, outrora pobre, tenhas o descanso eterno.

 

iluminura-j

 

 

(Retorna ao início da página)

Jesu, dulcis memoria

Jesu, dulcis memoria,
dans vera cordis gaudia:
sed super mel et omnia
ejus dulcis praesentia.

Nil canitur suavius,
nil auditur jucundius,
nil cogitatur dulcius,
quam Jesus, Dei Filius.

Jesu, spes paenitentibus,
quam pius es petentibus!
quam bonus te quaerentibus!
sed quid invenientibus?

Jesus, dulcedo cordium,
Fons veri, lumen mentium,
Excedens omne gaudium
Et omne desiderium.

Nec lingua valet dicere,
nec littera exprimere:
expertus potest credere,
quid sit Jesum diligere.

Jesu decus angelicum.
In aure dulce canticum,
In ore mel mirificum,
In corde nectar coelicum.

Sis, Jesu, nostrum gaudium,
qui es futurum praemium:
sit nostra in te gloria,
per cuncta semper saecula.
Amen.

É doce a lembrança de Jesus e dá verdadeira alegria ao coração; Mais doce que todo mel e todas as coisas, É a Vossa doce presença.

Nada se canta de mais suave, nada se ouve de mais alegre,nada se imagina mais doce, que Jesus, filho de Deus.

Jesus, esperança dos penitentes,
quão piedoso sois aos que Vos imploram!
Como sois bondoso para os que Vos procuram!
Mas, que sois então aos que Vos encontram?

Ó Jesus de doce coração,
fonte de vida, luz do intelecto,
que excede todas as alegrias
e todos os desejos.

Nenhuma língua pode descrever,
nenhuma letra pode exprimir,
mas só que experimentou pode crer,
o que seja amar Jesus.

Ó Jesus, glória dos anjos,
doce canto no ouvido,
mel maravilhoso na boca,
néctar dos céus no coração.

Sede Jesus nossa alegria,
Vós que sois nosso prêmio futuro.
sede a nossa glória
por todos os séculos dos séculos.
Amém

 

iluminura-l

 

 

(Retorna ao início da página)

Louvando Maria

Louvando Maria / o povo fiel
A voz repetia / de São Gabriel.

Refrão: Ave, ave, ave Maria. (2x)

Um anjo descendo / num raio de luz
Feliz, Bernadete / à fonte conduz.

Vestida de branco / da glória desceu
Trazendo na cinta / as cores do céu.

Mostrando o rosário / na cândida mão
Ensina o caminho / da santa oração.

 

iluminura-m

 

 

(Retorna ao início da página)

Magnificat

Magnificat anima mea Dominum,
et exultavit spiritus meus in Deo salvatore meo,
quia respexit humilitatem ancillae suae.
Ecce enim ex hoc beatam me dicent omnes generationes,
quia fecit mihi magna, qui potens est,
et sanctum nomen eius,
et misericordia eius in progenies et progenies timentibus eum.
Fecit potentiam in brachio suo, dispersit superbos mente cordi sui;
deposuit potentes de sede et exaltavit humiles;
esurientes implevit bonis et divites dimisit inanes.
Suscepit Israel puerum suum recordatus misericordiae suae,
sicut locutus est ad patres nostros, Abraham et emini eius in saecula.

Gloria Patri, et Filio, et Spiritui ancto
Sicut erat in principio, et nunc, et semper, et in saecula saeculorum.
Amen.

A minh’alma engrandece o Senhor
e o meu espírito se alegrou em Deus meu Salvador.
Pois Ele me contemplou na humildade da sua serva
Pois desde agora e para sempre me considerarão bem-aventurada.
Pois o Poderoso me fez grandes coisas, e santo é Seu nome,
e Sua misericórdia se estende de geração a geração para aqueles que o temem.
Com o Seu braço agiu com força, dispersou os que no coração tem pensamentos soberbos.
Derrubou dos seus tronos os poderosos e exaltou os humildes;
encheu de bens os famintos e despediu de mãos vazias os ricos.
Recebeu a Israel, Seu filho, lembrando-se da Sua misericórdia, como falou a nossos pais, Abraão e sua descendência.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre e pelos séculos dos séculos. Amém.

 

iluminura-p

 

 

(Retorna ao início da página)

Pai Nosso

Pater Noster, qui es in coelis.
Sanctificetur nomen tuuum.
Adveniat regnum tuum.
Fiat voluntas tua, sicut in coelo et in terra.
Panem nostrum quotidianum da nobis hodie.
Dimitte nobis debita nostra, sicut et nos dimittimus
debitoribus nostris.
Et ne nos inducas in tentationem, sed libera nos a
malo. Amen.
Pai Nosso, que estais nos céus.
Santificado seja o vosso nome.
Venha a nós o vosso reino.
Seja feita a vossa vontade assim na terra como no
céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje.
Perdoai as nossas dívidas, assim como nós
perdoamos os nossos devedores.
E não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.


Pange Lingua

Pange, lingua, gloriosi
Corporis mysterium,
Sanguinisque pretiosi,
Quem in mundi pretium
Fructus ventris generosi
Rex effudit gentium.

Nobis datus, nobis natus
Ex intacta virgine,
Et in mundo conversatus,
Sparso verbi semine,
Sui moras incolatus
Miro clausit ordine.

In supremae nocte coenae
Recumbens cum fratribus
Observata lege plene
Cibis in legalibus,
Cibum turbae duodenae
Se dat suis manibus.

Verbum caro, panem verum
Verbo carnem efficit:
Fitque sanguis Christi merum,
Et si sensus deficit,
Ad firmandum cor sincerum
Sola fides sufficit.

Canta, minha língua
este mistério do corpo glorioso,
e do sangue precioso,
que o rei das nações,
fruto de um ventre generoso,
derramou para redenção do mundo.

Dado a nós, por nós nascido
de uma virgem intacta,
e depois de viver mundo,
espalhando a semente da palavra,
o tempo de sua permanência
encerrou de modo admirável.

Na noite da última ceia
sentando-se com seus irmãos,
tendo observado plenamente
as prescrições legais da festa [da Páscoa],
aos doze se deu em alimento
com suas próprias mãos.

O verbo encarnado, com sua palavra,
transforma realmente o pão em carne
e o vinho no sangue de Cristo,
E como os sentidos falham,
para confirmar um coração sincero
apenas a fé é suficiente.


Panis Angelicus

Panis angelicus
fit panis hominum;
Dat panis coelicus
figuris terminum:
O res mirabilis!
Manducat Dominum
Pauper, servus et humilis.

Te trina Deitas
unaque poscimus:
Sic nos tu visita,
sicut te colimus;
Per tuas semitas
duc nos quo tendimus,
Ad lucem quam inhabitas.
Amen.

O pão angélico
se faça pão dos homens.
O pão do paraíso
ponha fim a toda dúvida:
Ó coisa admirável!
Alimentam-se do Senhor
o pobre, o servo e o humilde.

À trina Divindade,
portanto, imploramos:
visitai-nos
quando Vos adoramos,
pelas Vossas veredas
conduzí-nos até
à luz na qual habitais.
Amém.

 

iluminura-q

 

 

(Retorna ao início da página)

Queremos Deus

Queremos Deus, homens ingratos,
Ao Pai supremo, ao Redentor,
Zombam da fé os insensatos,
Erguem-se em vão contra o Senhor.

Da nossa fé, ó Virgem, o brado abençoai;
Queremos Deus que é nosso Rei; Queremos Deus que é nosso Pai. (2x)

Queremos Deus! Na pátria amada,
Amar-nos todos como irmãos,
E ver a Igreja respeitada:
São nossos votos de cristãos.

Queremos Deus! Um povo aflito,
Ó doce Mãe, vem repetir
Aos vossos pés, d’alma este grito
Que aos pés de Deus fareis subir!

 

iluminura-r

 

 

(Retorna ao início da página)

Regina, caeli

Regina Caeli, laetare, alleluia:
Quia quem meruisti portare, alleluia,
Resurrexit sicut dixit, alleluia.
Ora pro nobis Deum, alleluia.
V. Gaude et laetare, Virgo Maria, alleluia,
R. Quia surrexit Dominus vere, alleluia.
Rainha do Céu, regozijai-vos, aleluia.
Porque Aquele que merecestes trazer no seio, aleluia.
Ressuscitou como dissera, aleluia.
Rogai a Deus por nós, aleleuia.
V. Exultai e regozijai-vos, ó Virgem Virgem, aleluia.
R. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia.

 

iluminura-s

 

(Retorna ao início da página)

Salve Rainha

Salve, Regina, mater misericordiae, vita, dulcedo, et
spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules filii Evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes in hac
lacrimarum valle.
Eia, ergo, advocata nostra, illos tuos misericordes
ocullos ad nos converte.
Et Jesum, benedictum fructum ventris tui, nobis post
hoc exilium ostende.
O clemens, o pia, o dulcis, Virgo Maria. Amen.
Salve, Rainha, mãe de misericórdia, vida, doçura e
esperança nossa, salve.
A vós clamamos, os degradados filhos de Eva.
A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois, advogada nossa, estes vossos
misericordiosos olhos a nós volvei.
E, depois deste destrerro, mostrai-nos Jesus, bendito
fruto do vosso verntre.
Ó clemente, ó piedosa, ó sempre Virgem Maria.
Amém.


Sanctus, Sanctus, Sanctus

Sanctus, Sanctus, Sanctus, Dominus Deus Sabaoth. Pleni sunt caeli et terra gloria tua. Hosanna in excelsis! Benedictus qui venit in nomine Domini. Hosanna in excelsis! Santo, Santo, Santo, é o Senhor dos Exércitos. Os céus e a terra estão cheios de tua glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas.


Santo Anjo do Senhor

Angele Dei, qui custos es mei, me, tibi commissum pietate superna, hodie illúmina, custódi, rege et gubérna. Amen. Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador. Já que a ti me confiou a piedade divina. sempre me rege, me guarda, me governa e me ilumina Amém.


Stabat Mater

Stabat Mater dolorosa
iuxta Crucem lacrimosa,
dum pendebat Filius.

Cuius animam gementem,
contristatam et dolentem
pertransivit gladius.

O quam tristis et afflicta
fuit illa benedicta,
mater Unigeniti!

Quae maerebat et dolebat,
pia Mater, dum videbat
nati poenas inclyti.

Quis est homo qui non fleret,
matrem Christi si videret
in tanto supplicio?

Quis non posset contristari
Christi Matrem contemplari
dolentem cum Filio?

Pro peccatis suae gentis
vidit Iesum in tormentis,
et flagellis subditum.

Vidit suum dulcem Natum
moriendo desolatum,
dum emisit spiritum.

Eia, Mater, fons amoris
me sentire vim doloris
fac, ut tecum lugeam.

Fac, ut ardeat cor meum
in amando Christum Deum
ut sibi complaceam.

Sancta Mater, istud agas,
crucifixi fige plagas
cordi meo valide.

Tui Nati vulnerati,
tam dignati pro me pati,
poenas mecum divide.

Fac me tecum pie flere,
crucifixo condolere,
donec ego vixero.

Iuxta Crucem tecum stare,
et me tibi sociare
in planctu desidero.

Virgo virginum praeclara,
mihi iam non sis amara,
fac me tecum plangere.

Fac, ut portem Christi mortem,
passionis fac consortem,
et plagas recolere.

Fac me plagis vulnerari,
fac me Cruce inebriari,
et cruore Filii.

Flammis ne urar succensus,
per te, Virgo, sim defensus
in die iudicii.

Christe, cum sit hinc exire,
da per Matrem me venire
ad palmam victoriae.

Quando corpus morietur,
fac, ut animae donetur
paradisi gloria. Amen.

De pé estava a mãe dolorosa,
junto à cruz lacrimosa,
enquanto o Filho pendia.

Cuja alma, que gemia
aflita e em dor,
atravessou a espada.

Oh, quão triste e aflita
esteve ela, bendita
Mãe do Unigênito!

Como lamentava e se afligia
a mãe piedosa, enquanto via
os sofrimentos de seu Filho.

Qual é o homem que não chora
vendo a Mãe de Cristo
em um suplício tão enorme?

Quem podem não se entristecer
contemplando a Mãe de Cristo
padecendo com seu Filho?

Pelos pecados de seu povo
viu Jesus em tormentos
e submetido aos flagelos.

Viu seu doce nascido
morrendo desolado
enquanto entregava o espírito.

Ó, Mãe, fonte de amor
fazei-me sentir a força da dor
para que eu lamente convosco.

Faça com que meu coração arda
ao amar Cristo Deus
para que ele se compadeça.

Ó Santa Mãe dá-me isto,
trazer as chagas de Cristo
gravadas no coração.

Do teu filho ferido
que assim se dignou sofrer por mim,
divide comigo as penas.

Dai-me, enquanto viver,
com o crucificado compadecer,
chorando sempre piedosamente convosco.

Estar convosco junto à cruz
e convosco me associar no pranto,
é o que desejo.

Ilustre Virgem das virgens,
não sejais comigo colérica,
dai-me convosco chorar.

Traga em mim a morte do Cristo,
da Paixão seja consorte,
em suas chagas meditando.

Por elas seja eu atingido,
pela cruz inebriado,
e pelo coração de vosso Filho!

Que as chamas não encendeiem,
mas por Vós seja eu defendido,
no dia do Juízo.

Quando do mundo eu partir
dai-me, ó Cristo, por vossa Mãe,
a palma da vitória.

Quando meu corpo morrer
faça que à minha alma seja dada
a glória do paraíso. Amém.


Sub tuum praesidium

Sub tuum praesidium confugimus, Sancta Dei Genetrix. Nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus, sed a periculis cunctis libera nos semper, Virgo gloriosa et benedicta. Amen. Sob a vossa proteção nos refugiamos, Santa Mãe de Deus. Às nossas súplicas nas necessidades, não fecheis vossos ouvidos, mas de todos os perigos, livrai-nos sempre, Virgem gloriosa e bendita. Amém.

 

iluminura-t

 

 

(Retorna ao início da página)

Tantum ergo

Tantum ergo Sacramentum
Veneremur cernui:
Et antiquum documentum
Novo cedat ritui:
Præstet fides supplementum
Sensuum defectui.

Genitori, Genitoque
Laus et jubilatio,
Salus, honor, virtus quoque
Sit et benedictio.
Procedenti ab utroque
Compar sit laudatio.
Amen. Alleluia.

Tão sublime Sacramento
prostrados adoremos,
E a antiga Lei
ceda lugar ao novo rito.
A fé venha suprir
os sentidos deficientes.

Ao Pai e ao Filho,
demos louvor e júbilo.
saudação, honra, graças,
bendizendo-os também.
Ao Espírito que de ambos procede
louvemos igualmente.
Amém. Aleluia


Te Deum Laudamus

Te Deum laudamus: te Dominum confitemur.
Te aeternum Patrem omnis terra veneratur.
Tibi omnes Angeli; tibi caeli et universae Potestates;
Tibi Cherubim et Seraphim incessabili voce proclamant: Sanctus, Sanctus, Sanctus, Dominus Deus Sabaoth. Pleni sunt cæli et terra maiestatis gloriae tuae. Te gloriosus Apostolorum chorus,
Te Prophetarum laudabilis numerus,
Te Martyrum candidatus laudat exercitus.
Te per orbem terrarum sancta confitetur Ecclesia,
Patrem immensae maiestatis:Venerandum tuum verum et unicum Filium;
Sanctum quoque Paraclitum Spiritum.Tu Rex gloriae, Christe.
Tu Patris sempiternus es Filius.
Tu ad liberandum suscepturus hominem,
non horruisti Virginis uterum.Tu, devicto mortis aculeo,
aperuisti credentibus regna caelorum.
Tu ad dexteram Dei sedes, in gloria Patris.
Iudex crederis esse venturus.
Te ergo quaesumus, tuis famulis subveni:
quos pretioso sanguine redemisti.
Aeterna fac cum sanctis tuis in gloria numerari.
A Vós, ó Deus, louvamos e por Senhor nosso Vos confessamos. A Vós, todos os Anjos, a Vós, os Céus e todas as Potestades, a Vós, os Querubins e Serafins com voz incessante proclamam: “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus dos Exércitos. Os céus e a terra estão cheios da majestade de Vossa glória.” O coro glorioso dos Apóstolos, a louvável ordem dos Profetas, o exército dos mártires vestidos de branco Vos louva! Em toda a terra a vossa santa Igreja Vos confessa como Pai de imensa majestade, ao Vosso verdadeiro e único Filho, digno veneração, e ao Espírito Santo Paráclito.

Vós sois o Rei da Glória, ó  Cristo!
Vós sois o Filho sempiterno do Pai!
Vós, para vos unirdes ao homem e o liberar
não aborrecestes estar no no seio de uma Virgem!

Vós, vencedor do estímulo da morte,
abristes aos fiéis o Reino dos Céus,
Vós estais sentado à direita de Deus,
na glória do Pai! Cremos que sois o Juiz que há de vir. A Vós portanto rogamos que socorrais os vossos servos a quem remistes com o preciosíssimo Sangue. Fazei que sejamos contados com os vossos santos na glória.


Trisagion

Santo Deus, Santo Forte, Santo Imortal, tende piedade de nós.
Sancte Deus, Sancte Fortis, Sancte Immortális, miserére nobis.
Άγιος ο Θεός, Άγιος Ισχυρός, Άγιος Αθάνατος, ελέησον ημάς.

 

iluminura-u

 

 

(Retorna ao início da página)

Ubi Cáritas et Amor

Ubi caritas et amor, Deus ibi est
Congregavit nos in unum Christi amor
Exultemus, et in ipso iucundemur
Timeamus, et amemus Deum vivum
Et ex corde diligamus nos sincero

Ubi caritas et amor, Deus ibi est
Simul ergo cum in unum congregamur
Ne nos mente dividamur, caveamus
Cessent iurgia maligna, cessent lites
Et in medio nostri sit Christus Deus

Ubi caritas et amor, Deus ibi est
Simul quoque cum beatis videamus
Glorianter vultum tuum, Christe Deus
Gaudium quod est immensum, atque probum
Saecula per infinita saeculorum
Amen

Onde há caridade e amor, Deus aí está.
Congregou-nos em um só o amor de Cristo.
Exultemos, e n’Ele nos alegremos.
Temamos, e amemos ao Deus vivo,
e nos amemos de coração sincero!

Onde há caridade e amor, Deus aí está.
Assim como nos congregamos em um só corpo,
nem em pensamentos nos dividamos, cuidemos.
Cessem os impulsos malignos, cessem os litígios
E em nosso meio esteja Cristo Deus!

Onde há caridade e amor, Deus aí está.
Tal como os Santos possamos ver
Vossa Face na glória, ó Cristo nosso Deus
A alegria que é imensa e boa
Nos séculos dos séculos sem fim.
Amém

 

iluminura-v

 

 

(Retorna ao início da página)

Veni Creator Spiritu

Veni Creator Spiritus,
Mentes tuorum visita,
Imple superna gratia,
Quae tu creasti, pectora.

Qui diceris Paraclitus,
Altissimi donum Dei,
Fons vivus, ignis, caritas,
Et spiritalis unctio.

Tu septiformis munere,
Digitus Paternae dexterae,
Tu rite promissum Patris,
Sermone ditans guttura.

Accende lumen sensibus,
Infunde amorem cordibus,
Infirma nostri corporis,
Virtute firmans perpeti.

Hostem repellas longius,
Pacemque dones protinus;
Ductore sic te praevio,
Vitemus omne noxium.

Per te sciamus da Patrem
Noscamus atque Filium;
Teque utriusque Spiritum
Credamus omni tempore.

Deo Patri sit gloria,
Et Filio, qui a mortuis
Surrexit, ac Paraclito
In saeculorum saecula.Amen.

Vinde, Espírito Criador,
visitai as vossas almas,
enchei com a graça do alto
os corações que criastes.

Sois chamado Consolador,
o dom de Deus Altíssimo,
fonte viva, fogo, caridade,
e unção espiritual.

Vós que distribuis os de sete dons,
o dedo da direita de Deus,
solene promessa do Pai,
que inspira as palavras.

Iluminai os sentidos,
infundi o amor nos corações,
fortalecei nossos corpos,
firmai a virtude para sempre.

Afastai para longe o inimigo,
dai-nos a paz sem demora.
Assim, guiados por Vós,
evitaremos todo o mal.

Por Vós se nos explica o Pai,
E conhecemos o Filho;
Para crermos sempre em Vós, Espírito
Que de ambos procedeis.

Glória seja dada ao Pai,
e ao Filho, que ressuscitou
dos mortos, e ao Consolador,
pelos séculos dos séculos.Amém.

 

Veni, Sancte Spiritus

Veni, Sancte Spiritus, reple tuorum corda fidelium, et tui amoris in eis ignem accende.
V. Emitte Spiritum tuum et creabuntur;
R. Et renovabis faciem terrae.
Oremus: Deus, qui corda fidelium Sancti Spiritus illustratione docuisti: da nobis in eodem Spiritu recta sapere, et de eius semper consolatione gaudere. Per Christum Dominum nostrum. Amen.
Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor.
V. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.
Oremos: Ó Deus, que instruíste os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor Nosso. Amém

 

Virgem Mãe Aparecida

Virgem mãe Aparecida,
Estendei o vosso olhar
Sobre o chão de nossa vida,
Sobre nós e o nosso lar.

Refrão:
Virgem mãe aparecida, nossa vida e nossa luz,
Dai-nos sempre nesta vida paz e amor no bom Jesus.

Estendei os vossos braços
Que trazeis no peito, em cruz,
Para nos guiar os passos
Para o reino de Jesus.

Desta vida nos extremos
Trazei paz, trazei perdão,
A nós, Mãe, que vos trazemos
Todo o amor do coração.


Viva a Mãe de Deus e Nossa

(Hino à Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil)

Refrão:
Viva a Mãe de Deus e nossa
Sem pecado concebida!
Viva a Virgem Imaculada
A Senhora Aparecida!

Aqui estão vossos devotos
Cheios de fé incendida
De conforto e de esperança
Ó, Senhora Aparecida!

Virgem santa, Virgem bela
Mãe amável, Mãe querida
Amparai-nos, socorrei-nos
Ó, Senhora Aparecida

Protegei a santa igreja
Ó Mãe terna e compadecida
Protegei a nossa Pátria
Ó, Senhora Aparecida!

Amparai todo o clero
Em sua terrena lida
Para o bem dos pecadores
Ó, Senhora Aparecida!

Velai por nossas famílias
Pela infância desvalida
Pelo povo brasileiro
Ó, Senhora Aparecida!


Viva Cristo na Hóstia Sagrada

Viva Cristo na Hóstia Sagrada,
Nosso Deus, nosso Pão, nossa Lei.
Entre nós no Brasil, pátria amada,
Viva Cristo Jesus, nosso Rei!

Brasileiros, em preces e cantos,
Vamos todos Jesus aclamar.
Reis dos homens, dos anjos e santos,
Nós Te cremos presente no altar.

Por nós homens no altar Te ofereces
A Deus Pai, como outrora na Cruz.
Também nós nossas almas em prece
Ofertamos contigo Jesus.

No Natal nosso irmão Te fizeste
Por bondade do Teu coração.
Mas agora em amor tão celeste
Queres mais: queres ser nosso Pão.

Hóstia santa, das almas a chama,
Sol do mundo, das noites a luz,
O Brasil genuflexo Te aclama:
Salve Rei, Salve Cristo Jesus!

Anúncios